O Momento Decisivo

O jornal do Reino Unido, Telegraph, publicou há algum tempo um pequeno mas interessante artigo, sobre a percepção cada vez mais generalizada do público em geral de que ser fotógrafo é pouco mais que estar no momento certo à hora certa, e que o equipamento faz o resto.

De facto quantas vezes já não ouvimos dizer de uma foto nossa “que sorte teres estado lá mesmo nesse preciso momento”, reduzindo ao acaso o que muitas vezes são horas, senão dias, de trabalho.

De facto pode existir alguma sorte no facto de estarmos num determinado local logo na altura em que algum acontecimento invulgar ocorre. Mas então e a capacidade de responder a esse momento a tempo, agarrando a máquina sendo capaz de o captar de forma adequada?

Então e o tempo que às vezes se passa à espera daquele momento decisivo, como lhe chama Henri Cartier-Bresson. Às vezes passam dias, em que voltamos constantemente ao mesmo local, e lá passamos horas, à espera de um momento específico que pode nem chegar.

Já para não falar na capacidade de reconhecer o interesse de um dado acontecimento, e ser capaz de antecipar. É muito fácil admirar um momento que foi imortalizado numa grande fotografia, mas será que mesmo estando lá, ele não poderia até passar despercebido à maioria das pessoas?

Anúncios

1 Comentário

Filed under Uncategorized

One response to “O Momento Decisivo

  1. Pingback: A Fonte das Musas « João André Farinha – Fotografia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s